Como se proteger da radiação ionizante?

Radiação

O que é – De onde vem – Aplicação – Propagação – Medição – Proteção

.

Os efeitos da radiação não podem ser considerados inócuos, a sua interação com os seres vivos pode levar a teratogenias e até a morte. Os riscos e os benefícios devem ser ponderados. A radiação é um risco e deve ser usada de acordo com os seus benefícios.

Devido ao perigo que oferecem os raios gama para as pessoas e os organismos vivos, é necessário cercar de muros de betão – defesa biológica – os reatores atômicos, guardar as substâncias radioativas em recipientes com grossas paredes de chumbo, e criar complexas instalações de defesa.

VÍDEO

Efeitos da radiação

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=uzJzJgD3_Vg]

.

A minimização dos efeitos da radiação nos trabalhadores inicia pela avaliação de risco, o correto planejamento das atividades a serem desenvolvidas, utilização de instalações e de práticas corretas, de tal forma a diminuir a magnitude das doses individuais, o número de pessoas expostas e a probabilidade de exposições acidentais.

Os equipamentos de proteção (EPC e EPI) devem ser utilizados por todos os trabalhadores, além de ser observado a otimização desta proteção pelo elaboração e execução correta de projeto de instalações laboratoriais, na escolha adequada dos equipamentos e na execução correta dos procedimentos de trabalho.

Por outro lado o controle das doses nos trabalhadores deve considerar três fatores:

1. Tempo: A dose recebida é proporcional ao tempo de exposição e à velocidade da dose D = t x velocidade da dose

2. Distância: A intensidade da radiação decresce com o quadrado da distância D1/D2 = (d1/d2)2

3. Blindagem: A espessura da blindagem depende do tipo de radiação, da atividade da fonte e da velocidade de dose aceitável após a blindagem. Para a proteção do trabalhador os comandos do equipamentos devem ter blindagem, assegurando que o técnico possa ver e manter o contato com o paciente no decorrer do exame. As próprias salas devem ter blindagem, por forma a assegurar e garantir a segurança radiológica tanto do técnico como do pessoal circunvizinho à sala. Estas proteções devem ter espessura suficiente para garantir a proteção contra a radiação primária e a radiação difundida que pode atingir as paredes da sala.

Recomendações de segurança

  • Delimitação de zonas e áreas (controladas e de vigilância),
  • Selagem
  • Limitar o acesso
  • Utilizar equipamentos de proteção individual
  • Proibir a comida e a bebida, o fumar, mascar chicletes, manusear lentes de contato, a aplicação de cosméticos e ou produtos de higiene pessoal ou armazenar alimentos para consumo nos locais de uso de radiação e áreas adjacentes.
  • Lavar as mãos:
    • Antes e após ao manuseio de materiais radioativos, após a remoção das luvas e antes de saírem do laboratório.
    • Antes e após o uso de luvas.
    • Antes e depois do contato físico com pacientes.
    • Antes de comer, beber, manusear alimentos e fumar.
    • Depois de usar o toalete, coçar o nariz, cobrir a boca para espirrar, pentear os cabelos.
    • Mãos e antebraços devem ser lavados cuidadosamente (o uso de escovas deverá ser feito com atenção).
    • Manter líquidos antissépticos para uso, caso não exista lavatório no local.
  • Evitar o uso de calçados que deixem os artelhos à vista.
  • Não usar anéis, pulseiras, relógios e cordões longos, durante as atividades laboratoriais.
  • Não colocar objetos na boca.
  • Não utilizar a pia do laboratório como lavatório.
  • Usar roupa de proteção durante o trabalho. Essas peças de vestuário não devem ser usadas em outros espaços que não sejam do laboratório (escritório, biblioteca, salas de estar e refeitório).
  • Afixar o símbolo internacional de “Radioatividade” na entrada do laboratório. Neste alerta deve constar o nome e número do telefone do pesquisador responsável.
  • Presença de kits de primeiros socorros, na área de apoio ao laboratório.
  • O responsável pelo laboratório precisa assegurar a capacitação da equipe em relação às medidas de segurança e emergência
  • Providenciar o exame médico periódicos;
  • Adoção de cuidados após a exposição à radiação.

Fonte: www.fiocruz.br

Segundo a CENEN temos estipulados limites de doses em que podemos receber em um ano, limite esse que vai variar de acordo com a pessoa em análise (Se a pessoa é um profissional da área de radiologia ou um paciente por exemplo). As doses podem ser medidas em membros específicos e também pode-se calcular a dose média recebida pelo corpo em um todo.

Entretanto com as normas de proteção e o uso dos demais EPI’s a dose recebida por um técnico e por um paciente (Em partes anatômicas que não estão sendo radiografadas) é quase que zero. Geralmente quando há alguma alteração da dose recebida em um dosímetro é por motivo de descuido da parte do técnico ou mal funcionamento dos equipamentos, como EPI’s, colimador, etc.

O que é – De onde vem – Aplicação – Propagação – Medição – Proteção

______________________________________

Aplicações com Sistemas de Analisadores Industriais; Sistemas de Amostragem e Condicionamento de Amostras; Serviços Associados à Operação do Analisador Industrial; Analisadores Contínuos para Águas; Analisadores Contínuos para Gases; Analisadores para Hidrocarbonetos.

Saber +

______________________________________

www.ianalitica.wordpress.com