SEGURANÇA EM QUÍMICA ANALÍTICA

Acidente ocorrido em março de 2016 na cidade de Manoa na Universidade do Hawaii.

imag-1-manoa

A imagem acima mostra a explosão que estilhaçou janelas de “capela de proteção”, gerou uma forte fumaça e derrubou equipamentos. Crédito: Honolulu Fire Department.

Acidentes podem levar a lesão pessoal, perda de tempo e danos materiais. Quem trabalha com instrumentação analítica, em laboratórios de química ou no processo industrial, fica constantemente exposto a riscos inerentes das atividades desenvolvidas. Este artigo trata de um acidente ocorrido no Hawaii, no entanto o instrumentista que trabalha com analisadores industriais além dos riscos e prevenções citados nesta matéria deve observar ainda a insalubridade da área industrial e o fato de que as amostras do processo muitas vezes são produtos químicos corrosivos, gases tóxicos e inflamáveis que uma vez exposto ao meio ambiente pode causar acidentes graves, além disso muitos serviços em tomadas de amostra são localizados em altura ou em ambientes confinados.

Segundo artigo de Rebecca Trager publicada no periódico Chemistry Word, um acidente ocorrido em março em uma Universidade do Hawaii em Manoa, provocou a perda de um braço de um pesquisador de pós-doutorado (Thea Ekins-Coward). O acidente foi causado pela mistura de 55% de Hidrogênio, 7% de dióxido de carbono e cilindros de oxigênio a 38%, necessário na pesquisa de meio de crescimento celular, quando ocorreu uma descarga eletrostática e provocou uma explosão.

O vídeo acima, publicado em abril, fala sobre o acidente em Manoa.

Além do relatório preliminar divulgado pelo corpo de bombeiros, uma auditoria independente da Universidade da California (UCCLS) feita em julho apontou várias falhas de segurança do laboratório, concluiu-se que a universidade não conseguiu reduzir a exposição do empregado a potenciais riscos de explosão e incêndio, e que também não garantiu inspeções periódicas nas instalações dos laboratórios para determinar novos riscos ou recomendações anteriormente não atendidas, ou seja, falha em reconhecer e controlar os riscos de uma mistura explosiva de gás de hidrogênio e oxigênio.

imag-2-manoa

A imagem acima mostra o laboratório após a explosão, A explosão causou além da perda do braço do pesquisador, cerca de US $ 800.000 em danos laboratório. Crédito: Honolulu Fire Department.

A auditoria apontou também: falta de uso de EPI pelos técnicos no laboratório, falta de rotas de fuga no laboratório, incapacidade de assegurar a aplicação das práticas de segurança e estratégia de prevenção de incêndio e plano de higiene química inadequada.

imagens-acidente-manoa-hawaii_br

A figura acima mostra outras imagens  cedidas por cortesia do Honolulu Fire Department

O laboratório passou por uma inspeção de segurança em janeiro em parte por armazenar incorretamente cilindros de H2 e O2 em uma distância inferior a 6 metros. Mas ninguém questionou o armazenamento de uma mistura de gases em um tanque de aço 49-L projetado para ar comprimido e a falta de aterramento elétrico, diz o relatório da UCCLS. O auditor observou que, devido a grande movimentação de pessoal e uma ampla gama de pesquisas envolvidas, os laboratórios acadêmicos tendem a ter maior resistência em aplicar normas de segurança do que outros laboratórios nas industriais.

Acima um vídeo sobre segurança em laboratórios publicado por Ricardo Mello.

Nos cursos sobre analisadores industriais ministrados pela Ianalítica, as questões de segurança são abordadas com prioridade, recordando as boas práticas, o uso correto de ferramentas, o manuseio de produtos químicos e procedimentos adequados para execução dos serviços com segurança em laboratório e na área industrial.

O vídeo acima do Leonardo Lopes do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia, fala sobre Segurança no Laboratório de Química.

______________________________

SABER +

___________________________

Normas Regulamentadoras vigentes no Brasil:

  • NR 01– Disposições Gerais
  • NR 02– Inspeção Prévia
  • NR 03– Embargo ou Interdição
  • NR 04– Serviços Especializados em Eng. de Segurança e em Medicina do Trabalho
  • NR 05– Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
  • NR 06– Equipamentos de Proteção Individual – EPI
  • NR 07– Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional
  • NR 08– Edificações
  • NR 09– Programas de Prevenção de Riscos Ambientais
  • NR 10– Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade
  • NR 11– Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais
  • NR 12– Máquinas e Equipamentos
  • NR 13– Caldeiras e Vasos de Pressão
  • NR 14– Fornos
  • NR 15– Atividades e Operações Insalubres
  • NR 16– Atividades e Operações Perigosas
  • NR 17– Ergonomia
  • NR 18– Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção
  • NR 19– Explosivos
  • NR 20– Líquidos Combustíveis e Inflamáveis
  • NR 21– Trabalho a Céu Aberto
  • NR 22– Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração
  • NR 23– Proteção Contra Incêndios
  • NR 24– Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho
  • NR 25– Resíduos Industriais
  • NR 26– Sinalização de Segurança
  • NR 27– Registro Profissional do Técnico de Segurança do Trabalho no MTB (Revogada pela Portaria GM n.º 262/2008)
  • NR 28– Fiscalização e Penalidades
  • NR 29– Segurança e Saúde no Trabalho Portuário
  • NR 30– Segurança e Saúde no Trabalho Aquaviário
  • NR 31– Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura
  • NR 32– Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimentos de Saúde
  • NR 33– Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados
  • NR 34– Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval
  • NR 35– Trabalho em Altura
  • NR 36– Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados
  • NRR 1– Disposições Gerais (Revogada pela Portaria MTE 191/2008)
  • NRR 2– Serviço Especializado em Prevenção de Acidentes do Trabalho Rural (Revogada pela Portaria MTE 191/2008)
  • NRR 3– Comissão Interna De Prevenção De Acidentes Do Trabalho Rural (Revogada pela Portaria MTE 191/2008)
  • NRR 4– Equipamento De Proteção Individual – EPI(Revogada pela Portaria MTE 191/2008)
  • NRR 5– Produtos Químicos (Revogada pela Portaria MTE 191/2008)

____________________________

www.ianalitica.com.br

Aprendizagem Conectada

 

Tags: , , , , , ,

Redes

Subscribe to our e-mail newsletter to receive updates.

No comments yet.

Deixe uma resposta